André Fernandes Funchal Jazz Festival 2015

© Dread Monkey

ANDRÉ FERNANDES

WONDER WHEEL

 

PARQUE DE SANTA CATARINA

JUL 2  |  21:30

 

Inês Sousa  voz

André Fernandes  guitarra

Óscar M. Graça  piano, Fender Rhodes

Demian Cabaud  contrabaixo

Alexandre Frazão  bateria

André Fernandes Wonder Wheel - Lilac Wine
00:00 / 00:00

© 2014 TOAP / OJM

Estamos já habituados a que cada novo grupo de André Fernandes, distinguido como "Músico de Jazz do Ano" em 2007 pelo jornal Público, venha suscitar uma boa dose de interesse e curiosidade. De facto, o trajeto deste prodigioso guitarrista e compositor, que tem  marcado de forma tão significativa o cenário do jazz luso ao longo da última década, tem-se pautado por uma sequência de projetos que, independentemente do seu inerente valor, jamais deixariam adivinhar o que se lhes poderia seguir.

 

E não foi diferente com este Wonder Wheel. Dir-se-ia mesmo que esta nova surpresa é ainda maior do que todas as anteriores. Talvez porque mais próxima do universo da pop, a nova música de André Fernandes é porventura menos complexa, mas nem por isso menos rebuscada, do que a de várias das suas anteriores aventuras musicais, ao mesmo tempo que, exatamente em virtude da sua maior aproximação à esfera da pop, nos soa mais rica e detalhada sob o ponto de vista textural.

 

Um dos aspetos responsáveis por essa riqueza advém, sem dúvida, do contributo de Inês Sousa, uma cantora sobejamente original, com uma voz meticulosamente modulada e um precioso ouvido musical, que se coaduna de modo perfeito à música tipicamente ampla e aberta de Fernandes. Mais interessante ainda é que Inês Sousa recuse a acomodar-se à estética hoje tão em voga na utilização da voz feminina no jazz. Quando tantas cantoras se esforçam por soar como um instrumento, Inês soa, muito naturalmente, como isso mesmo, como mais um músico numa banda feita de instrumentistas superiores, que, no seu conjunto, constituem uma espécie de fina flor do nosso jazz.